Dos olhos à sua ausência...

António Ramos Rosa
24 JAN - 21 FEV 2019

Curadoria de Diogo Pinto
Texto de José Miranda Justo


Design de Marta Gaspar

Agradecimentos:
Fátima João e José Eliseu


António Ramos Rosa desenhava nos rápidos intervalos da escrita. Por outro lado, existiam para ele os intervalos longos da escrita poética nos quais se ocupava, não apenas com a leitura de outros poetas, mas também com os ensaios que sobre eles compôs ou com as traduções que deles levou a cabo, e que são um outro modo – porventura mais estranho e mais próximo – de fazer ensaios acerca de poesia alheia. Assim, o ponto de partida destas reflexões aceita – como mera hipótese de trabalho – uma unidade de práticas: a prática desenhística e a prática poética, mas também a prática ensaística ou crítica. Se começo por falar em práticas, é porque, desde o tempo em que o lia intensamente, sempre vi Ramos Rosa como um laborador poético, um experimentante da palavra, um fazedor incisivo e completamente dedicado de imagens, de metáforas e de metonímias, todo o contrário de um contemplativo mais ou menos inerte. Talvez eu esteja enganado, mas mesmo no ensaio ele sempre me surgiu como um não-teórico, no sentido de ser nesses textos verdadeiramente um agente de uma «prática teórica» (para usar uma expressão cara a Althusser). Ou seja, a experimentação não o abandonava de modo algum nesses textos magníficos em que discorria sobre poéticas, processos criativos, formas de arte e, incontornavelmente, acerca da liberdade.

Em “Dos olhos à sua ausência… Um périplo pelas heterogeneidades da obra de Ramos Rosa (com especial atenção à questão dos desenhos) de José Miranda Justo (FLUL, CFUL)







Ascensor - Associação Goela

R. dos Baldaques 47, 1900-211 Lisboa

+351 21 595 0093
associacao.goela@gmail.com

Quartas, quintas e sextas-feiras das 17h às 20h

http://associacaogoela.blogspot.com/
https://www.instagram.com/associacaogoela/


Ascensor

O Ascensor é um projecto expositivo da Associação Goela, organizado por Diogo Pinto e Daniel Antunes Pinheiro. Surge da vontade de preencher não só uma sala vazia na cave da sede mas também de um vazio cultural presente na atual paisagem institucional lisboeta. Situando-se precisamente no final do poço do elevador do edíficio que a sobrepõe, é uma programação colaborativa focada num repensar das altitudes hierárquicas da atenção e celebração pública, procurando no contraste cronológico uma certa atemporalidade que demonstre a maleabilidade da, por vezes, desatenção histórica. 
Associação Goela

A Goela é uma associação cultural fundada em Outubro de 2013 em Santa Apolónia. Tem como principal motivação apoiar os diversos artistas que nela residem, fomentando multiplicidades do trabalho artístico e coletivo.
Tem desenvolvido algumas parcerias com outras instituições com foco nas áreas do desenho, da escultura, da fotografia e da arte sonora.